Se você já viajou de avião para uma país distante, provavelmente já sentiu uma sensação de fadiga, desconforto, enjoos e mal-estar. Isso acontece porque nosso relógio biológico perde a orientação e fica “confuso” com os horários que o passageiro estava acostumado a fazer suas necessidades diárias, como dormir, acordar e se alimentar.

E se você vai fazer intercâmbio, mas teme esse mal, o Eduardo Giansante, CEO do E-Dublin, maior site de informações para brasileiros que estão planejando ir ou já estão na Irlanda, dá 5 dicas para combater o desconforto.

1Se adapte ao horário do país de destino

“Na ida, sempre que possível, o ideal é começar a praticar as atividades rotineiras com antecedência. Ainda no Brasil, acorde, durma, se alimente como se já tivesse morando em outro país”.

2Descanse antes do voo

“Se você puder descansar antes do voo, melhor. Assim você não corre o risco de dormir muito na viagem, o que não é suficiente para cobrir um boa noite de sono, deixando, assim, sua nova rotina ainda mais bagunçada. Ah, os cochilos curtos estão liberados”.

3Ingira muito líquido, principalmente água

“Dependendo do seu país de origem, você passará muitas horas no avião, então é muito importante beber bastante água para que você se hidrate e fique mais confortável”.

4Quando chegar, conheça a sua cidade antes de dormir

“É comum, quando você chega em um novo país depois de uma longa e cansativa viagem, já querer ir dormir, mas isso agrava mais os sintomas do Jet Lag. A não ser que você chegue justamente no horário de dormir, o ideal é procurar coisas para fazer até lá, como passear e conhecer melhor sua nova cidade”.

5Se adapte ao seu país de origem na volta

“Quando voltar, repita o mesmo processo da ida. Tente fazer as necessidades diárias nos horários do seu país de origem para que você chegue livre do temido Jet Lag”.